História da imagem

1972 - Visão aérea do Centro
Só para lembrar como, um dia, já foi mais tranquila a rotina das pessoas que frequentavam o Centro Histórico de Viamão. No começo dos anos 70 a cidade tinha apenas 67 mil habitantes. E, para comparar, hoje somos 250 mil.
Na imagem podemos ver alguns dos pontos pitorescos da região e é sensível, ainda, a falta de algumas edi?cações que se
tornariam referência para quem circula pelo centro, como a Galeria das Américas, o antigo prédio do Fórum e o “Paradão” da Bento Gonçalves.
Ainda é possível vislumbrar as obras de extremo mau gosto do prédio da Prefeitura e Câmara Municipal, em seu primeiro pavimento, e matar a saudade da bela praça da matriz e que na parte de cima ainda havia a ruazinha que ligava a Daltro Filho à Rua Ramiro Barcelos em frente à majestosa Igreja Matriz.

1999 - Vista aérea da Santa Isabel
Não importa qual caminho você tome para chegar às vilas que formam a “Grande Santa Isabel”. Nenhum dos caminhos vai dar noção exata da grandeza e desenvolvimento deste canto de Viamão, ao longo dos seus 63 anos.
Somente do alto, em um voo panorâmico em 1999, é que percebemos seu eixo, a Avenida Liberdade, mais importante via da região e que já apresentava, há 18 anos, sinal de prosperidade e riqueza para o comércio viamonense.

Carlos Lacerda e as rosas da Cecília
Diziam que a terra era pouco produtiva, que era perda de tempo dedicar-se à agricultura. A proliferação de tambos de leite na região refoçava esta ideia, mas uma família decidiu que nem tudo eram espinhos no dia-a-dia agrícola e plantou rosas!
A família Schönwald, em sua chácara no “Beco do Barulho”, transformou um desses pedaços de chão em um dos maiores modelos de produção agrícola que se tem notícia em Viamão. Nesta chácara. os Schönwald plantavam várias espécies de ?ores e árvores frutíferas que comercializavam como mudas, mas o carro-chefe da produção eram as rosas, que chagaram a ser exportadas para a Europa e abasteciam o mercado dos mais exigentes ?oristas da Grande Porto Alegre.
Na imagem vemos um dos maiores ícones da política brasileira, Carlos Lacerda, então governador do estado da Guanabara (hoje Rio de Janeiro), quando veio adquirir mudas de rosas da Schönwald & Irmãos. Também de terno claro, Frederico Rodolfo Schönwald (o Rudi), recebendo a ilustre visita em sua propriedade.

Igreja Matriz - Século 19
Quando Viamão se preparava para entrar no século 20, o espaço onde hoje está a Praça Cônego Bernardo ainda mantinha o aspecto do início do núcleo que se criou ao redor de nossa Igreja Matriz.
Esta imagem, captada no início da República, mostra o salão paroquial (ao lado da igreja) enfeitado por bandeirolas, preparado para alguma importante festa religiosa. Ainda podemos perceber dois pequenos coretos. Hoje a praça e a Igreja Nossa Senhora da Conceição integram o Patrimônio Histórico/turístico de nossa cidade, sendo parada obrigatória de quem visita Viamão.
Em tempo: esta foto é a mais antiga do acervo do Baú do Paulo Lilja e talvez a mais antiga de Viamão.

Guarda da Intendência
Com a queda do regime monárquico e com o advento da República Brasileira, no ano de 1854, foi implantado em Viamão a Intendência.
Foi escolhido para exercer o cargo de Intendente, com a maioria dos votos, no primeiro pleito eleitoral republicano, o Cel. Tristão José de Fraga.
O Cel Tristão desempenhou sua função com honestidade e acentuada responsabilidade administrativa, o que o levou a adquirir admiração e respeito de todos os viamonenses da época.
Os outros intendentes foram: Felisberto Luís de Barcelos, Josué Silveira da Luz, Acrísio Martins Prates, Idalino Fernandes de Oliveira, Antonio de Àvila, Prof Antônio Barreto Viana e o Major José dos Santos Abreu.
Este regime foi implantado em Viamão de 1854 a 1931.

The Four Cats (1963)
Foi uma das primeiras bandas de rock a surgir em Viamão. “Os quatro gatos “ (The Four Cats, em inglês) tocava música dos Beatles, Renato e seus Blue Caps, Roberto Carlos e outros famosos.
Sem dominar a língua inglesa, a banda fazia sucesso animando bailes na Sociedade Ginástica (Sogisi) ou em festas da Paróquia Santa Isabel, eventos nos quais tocava para arrecadar recursos que eram utilizados na construção do templo católico.
The Four Cats tinha na sua formação os irmãos Tony (Tigrão) (vocal e guitarra), Onório (baixo), João (na bateria) e Wilson (na segunda guitarra). João, o baterista, seguiu na carreira musical e trabalha atualmente (2017) com músico tradicionalista Gaúcho da Fronteira.

Praça Cônego Bernardo Machado dos Santos
Na imagem acima, captada há um século a partir da torre oeste da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, vemos a “Praça da Matriz”, ou a “Praça da Igreja”, com o casario na sua forma original e a escassa arborização do passo público.
Podemos também peceber em segundo plano o reduzido número de casas que ainda mantinham aspectos rurais.

Bar Recreio Avenida - 1968
Quem não conheceu ou já ouviu falar do Bar Recreio Avenida? Era famoso por sua incrível máquina de sorvetes, uma saudosa lembrança do arquiteto Eduardo Escobar.
O bar do seu Walter Mathias Rucks funcionava na esquina das avenidas Liberdade e José Bonifácio, desde o dia 4 de novembro de 1958. Rucks veio morar na Santa Isabel já que seu pai morava e trabalhava em uma empresa de granito no bairro. Depois de ter trabalhar em hotel e como vendedor de uma marca de cerveja, Rucks comprou o terreno, em 1957, e abriu o bar um ano após.
Durante a construção - ele contava - muita pedra Rucks teve que quebrar para conseguir dinheiro. Ele ia de bicicleta até Itapuã para trabalhar quebrando pedras. Naquela época, seus pais e ele moravam na rua Santa Isabel, e foram morar no terreno do bar algum tempo depois.
Rucks também contava que seu bar foi ponto de encontro de muita gente importante. Lembrava de políticos que passaram por lá, até um médico-chefe da Presidência da República. Seu bar virou cenário de um curta metragem que foi veiculado pela TVE, há alguns anos.
Na imagem acima: os principais políticos de Viamão, em 1968, fazendo campanha: Clodoaldo Prates Veiga, ex-prefeito, Canelinha, ex-vice, e João Freitas, que foi subprefeito na Santa Isabel.

Largo Adonis dos Santos (Caixa d’água)
Antigamente, o lugar era identificado como ponto de chegada em Viamão, onde eram esperadas as personalidades que passavam pelo município como Getúlio Vargas em 1940.
O local foi também, o ponto estratégico utilizado pelas ações revolucionárias das forças rivais na revolução federalista.
Na foto podemos observar:
O primeiro posto de gasolina do município.
Pórtico construído no ano de 1940 com a saudação: “Hosana ao salvador do Brasil” em homenagem a Getúlio Vargas.
Prédio do antigo Hotel Sica, à direita, local que serviu de quartel General para os federalistas em 1893.
Prédio do antigo Cine Ideal, à esquerda.

1º Grupo de restauradores da Igreja Matriz
Foto de 1910 - Abaixo alguns nomes das pessoas que aparecem nesta imagem, foram identificados pelo Departamento de Memória Cultral - DMC.

O começo do futsal - Time do Grassi
Nesta imagem, de 1968, vemos um dos primeiros times de futebol de salão de nossa cidade. A tradição dos isabelenses com os campos de várzea tomou novos rumos.
Os famosos “campinhos”, começavam a escassear, vítimas da urbanização. A alternativa ára fazer frente a esta pressão imobiliária estava na organização de outras modalidades esportivas, como o futebol de salão.
No ?nal dos anos 60 existiam duas quadras na Santa Isabel. A do Ginásio Alberto Pasqualini, com piso de cimento, e a dos fundos
da igreja, onde hoje astá intalada a Escola Municipal Santa Isabel.
Só que esta última era mais simples, com piso de laje de pedra grês, rejuntado. Elfuni Zaniol, Ivalino, Marcelino, Carlão, entre outros, faziam parte de um dos times que deu origem a uma febre que tomou conta da Santa Isabel a partir dos anos 70, formando grandes craques do futsal.
O mais famoso deles, Choco, foi considerado o maior jogador do mundo em 1997.

Largo das Trincheiras de Tarumã
Local de onde pode se ter uma vista de todo o município de Viamão. No local ainda se encontra vestígios das Trincheiras utilizadas pelos Farrapos. Servindo de refúgio para as tropas de Bento Gonçalves e Onofre Pires. No ano de 1935 foi implantado no local um monumento em homenagem aos heróis farroupilhas.

Caçada na Estiva - Anos 50
A caça, que já foi importante para a sobrevivência do ser humano, adquiriu conceitos “esportivos” ao longo dos séculos até chegar à atualidade.
Em Viamão este esporte ainda é praticado, principalmente nas granjas de arroz de nossa zona rural, respeitando-se, supostamente, as temporadas e as espécies permitidas.
Nesta imagem antiga vemos uma destas “equipes” de esportistas viamonenses, apresentando seus troféus: uma capivara, ratões do banhado e alguns marrecos. Destaque para o modelo automobilístico, escolhido pela enorme vantagem que representava a abertura de suas portas, que serviam inclusive para sustentar os animais abatidos.