Histórias
Tamoio Futebol Clube
A trajetória de um autêntico representante de Viamão

Tamoio Futebol Clube, uma das mais tradicionais associações esportivas de Viamão. Falar sobre este clube é um grande compromisso por tudo o que ele representa para a nossa cidade.

Sua gloriosa trajetória dentro do futebol do nosso município. Sempre que se fala seu nome, de cara já vem à lembrança de Paulo Roberto, campeão Mundial Interclube pelo Grêmio Futebol Porto-alegrense, mas não é só ele, revelaram-se outros jogadores que viriam a brilhar como profissionais em clubes de destaque no cenário futebolístico nacional.

Fundado em 7 de julho de 1944, por Edgar Leitão Teixeira, seu primeiro Presidente e que teve como 1º Secretario o Moacyr de Lima Jacques, o Tamoio só fez crescer. Iniciou a sua trajetória, na então Várzea da Maria Lopes, onde fica localizado até hoje seu estádio e que cujo nome homenageia seu fundador.

Participava ainda do grupo de fundadores que adotaram como cores do clube a camiseta vermelha com listas pretas e os calções brancos.
Uma conquista muito especial enche de brilho a grandiosa caminhada do “Índio Viamonense”, o título de Vice-Campeão amador do Estado, conquistado em 1967.

Dentre os vários jogos ficaram gravados na memória de quem acompanha este clube, um ficou muito vivo na lembrança, foi no mês de março de 62. Na ocasião o Tamoio enfrentou um desafio internacional, jogou contra o time de um navio de bandeira russa, o Rionges, no final do jogo o escore era de 13x1 para o clube Viamão.

Deixando de lado a revelação de Paulo Roberto, esta verdadeira glória do futebol de Viamão ainda produziu entre outros, Ivo que viria a ser goleiro do Grêmio Futebol Porto-alegrense e Paíca meio armador, Clóvis que foi jogador pelo São José de Porto Alegre e depois SER Caxias da cidade de Caxias do Sul e do goleiro Serginho que integrou o time de futebol de salão do Sport Clube Internacional.
O Tamoio que é presidido atualmente pelo seu Paulo Quintana (o Paloma), cumpre como todos os demais ex-presidentes, mandato de um ano por força estatuária, a qual impede ainda o Clube de profissionalizar-se, possui um Conselho Fiscal e Deliberativo composto por 21 integrantes, todos eleitos e integrados por ex-presidentes, tendo sua eleição celebrada no mês de setembro de cada ano.
(O texto é de 2004. Será atualizado nos próximos dias).

Agremiação de cunho essencialmente social mantém seus times veteranos, primeiro e segundo quadros em ampla atividade, franqueando seus portões aos domingos a todas as crianças do município para que possam jogar futebol de mesa, mantendo assim o entretenimento e a convivência social entre elas durante boa parte do domingo.
Para manter o Clube que é registrado na Secretaria Estadual do Trabalho e Ação Social, o presidente conta com as contribuições sociais, a tradicional “copa” nos dias de jogo. Atualmente o clube está participando da Copa Paquetá de Futebol Amador.

Em 1986, Moacir Santos foi o presidente do Tamoio e também fez parte da diretoria, Haroldo Franco. Moacir disse que só foi possível construir o estádio graças ao apoio do ex-prefeito do Município, Tapir Rocha.
Veja mais