Artes Plásticas Fernando Penna

O artista plástico Penna, para os íntimos, nasceu em Porto Alegre, onde fez sua carreira como pintor, escultor, aquarelista. Viamonense por adoção, por influência direta do também viamonense aquarelista, De Curtis, arrincoriou-se nesta cidade fazendo aqui o seu QG (Atelier).
Pintando e, atualmente, esculpindo, principalmente em móveis, já que como autodidata em algumas áreas tem no desafio das formas um motivo constante e prazeroso. Começou a expor em 1972 e não parou mais. Na década de 80 optou por não mais expor, já que tem todo seu tempo consumido direto no trabalho, espelhando por todo Rio Grande do Sul e também em outros Estados.
A pintura, hoje, só faz por encomenda, pois o design e o esculpir de cada móvel, feito artesanalmente, torna a peça exclusiva, toma muito do seu tempo, explicou Fernando Penna. A restauração é mais que um desafio, já que a pesquisa de madeira antiga é cada vez mais escassa, mas isso não o faz desistir. Por vezes o dinheiro não compensa o trabalho empregado, mas a satisfação de ver o brilho nos olhos dos clientes, quando tem uma relíquia de família recuperada, é bem maior. Penna deixa uma mensagem aos jovens: “se tiver queda, muito, muito trabalho, um pouco de talento ajuda, mas 80% é transpiração e 20% talento. Assim se faz um Artista”.

Texto: Eduardo Escobar
Matéria publicada na Revista Viamão em junho de 2004.