Artes Plásticas Rogério Maduré


O indivíduo tem uma energia inesgotável que está adormecida. Se o potencial for bem canalizado serão grandes os resultados.”
É essa energia que move o artista Rogério de Bem Maduré, escultor, nascido em 60, filho de Adão e Doraci de Bem Maduré. Rogério se encontrou com as artes plásticas na década de 70 no Julinho onde cursava Desenho Publicitário e fez algumas esculturas que são guardadas com carinho até hoje.
Por um período de 10 anos a escultura na vida do artista ficou adormecida. Após esse tempo cursou o Atelier Livre de Porto Alegre onde mais tarde trabalhou ministrando aulas de escultura em isopor e oficinas para comunidades da Ilha da Pintada, Restinga e Bom Jesus.
Realizou exposições na Casa de Cultura de Esteio e no próprio Atelier Livre de POA. Em Viamão durante a colônia de férias promovida pela Prefeitura, ministrou oficinas de escultura em argila e também aulas aos alunos do EJA.
Além da escultura Rogério e um apaixonado pela natureza, tendo organizado durante o Fórum Social Mundial a descida com caiaques do Arroio Dilúvio.

Texto: Eduardo Escobar
Matéria publicada na Revista Viamão em junho de 2005.